Gente, queria muitíssimo compartilhar com vocês minha experiência em Machu Picchu. Foi uma viagem inesquecível que vale muito a pena conhecer! Para os aventureiros, então, Machu Picchu é um destino imperdível!

Pois bem, vamos começar por onde começamos a nossa jornada, ou seja, em Cusco.

IMG_7104

COMO CHEGAR

Cusco é, digamos, o principal ponto de partida para o Machu Picchu, onde você pode escolher entre 4 opções de viagem: ir de trem, ônibus, van, ou ir a pé por trilhas incas.

Trem: O trem sai da estação Poroy que fica a 10km de Cusco. Para chegar nessa estação você poderá ir de taxi que demora uma meia hora. Esta é a opção mais cara para chegar ao Machu Picchu, porém, é a mais confortável.

Ônibus: o ônibus parte do Terminal Terrestre em Cusco e a passagem é bem barata. A viagem demora em média 6 horas porque vai parando em muitas cidades para entrada e saída de passageiros. Enquanto isso vão entrando também vendedores ambulantes vendendo de tudo. O ônibus vira uma feira.

Van: As vans saem de 3 Marias em Cusco e custa em média 30 soles por pessoa. A desvantagem é que elas só saem quando o carro enche (10 a 11 pessoas), ou seja, a sua saída de lá não tem um horário certo e poderá demorar. A vantagem é que eles seguem viagem direto sem parar pelo caminho.

A pé: Você poderá fazer a trilha Inca Clássica (4 dias de caminhada) ou a Salkantay (5 dias de caminhada). Lembrando que essas opções de trilhas devem ser feitas acompanhadas de um guia vinculado a uma agencias de viagens.

 

Nossa viagem

Eu, meu marido e meus amigos optamos por ir de van, pois é super econômico e rápido. Nosso tempo de espera até partir foi de 1h30. A viagem demorou 4 horas de Cusco até a cidadezinha de Santa Maria. A viagem é lindíssima, mas cheia de curvas. Boa parte da viagem é subindo e descendo a serra. Portanto, fica a dica: Tome algo contra enjôo.

IMG_7307

IMG_7318

De Santa Maria pegamos um taxi até Santa Tereza. Em Santa Tereza tivemos que fazer uma conexão com outro taxi que tinha permissão para nos levar até a Hidrelétrica. O trajeto é feito em uma estrada de piçarra com alguns trechos atravessando riachos. A vista é belíssima! Pagamos 15 soles por pessoa o trajeto todo, ou seja, de Santa Maria até a Hidrelétrica. Fique atento com os taxis, pois durante a conexão alguns querem cobrar novamente o trecho de Santa Tereza até a hidrelétrica.

IMG_7357

A partir da Hidrelétrica nossa viagem é a pé. Isso mesmo! Seguimos andando 2 horas e meia até Águas Calientes (Machu Picchu Pueblo). Todo o percurso segue a linha do trem, acompanhando as montanhas e o rio que passa bem ao lado. Um passeio incrível! Se o tempo estiver bom, é possível avistar as “terrazas” de plantação do Machu Picchu e algumas contruções em cima das montanhas. Se pode ver logo do lado direito, no sentido de quem vai pra Águas Calientes. Essas “terrazas” podem ser vistas logo depois que se atravessa a ponte de ferro, +/- 20 minutos depois do início da caminhada.

IMG_7382

IMG_7405

IMG_7414

DE ÁGUAS CALIENTES PARA O MACHU PICCHU

Existem 2 maneiras de chegar ao Machu Picchu: de ônibus e a pé.

Ônibus: Os ônibus saem da estação da cidade e custa 53 soles por pessoa. Só existe uma empresa que faz esse trajeto, mas eles passam a partir das 5.30 horas da manhã a todo instante. Sempre tem um ônibus subindo ou descendo. O percurso demora em média 15 minutos.

A pé: saindo da cidade existe uma trilha que segue até as escadarias que levam à entrada do Machu Picchu. Boa parte do trajeto é só subindo escadas. É preciso muito fôlego e bom condicionamento físico para isso! O trajeto todo demora em média 1h.

NO MACHU PICCHU

Os portões de entrada abrem as 6h da manhã. Você deverá apresentar bilhete de entrada pago* e passaporte. Depois, você está livre para fazer seu passeio, acompanhado ou não de um guia.

* os bilhetes para o Machu Picchu podem ser comprados em Cusco (na Secretaria de Turismo) ou em Águas Calientes (na oficina de Turismo da cidade).

b

IMG_7453

IMG_7471

IMG_7482

IMG_7458

Informações adicionais:

– Comida

Não é permitido comer no Machu Picchu. Em todo o parque há instrutores fazendo uma ronda e cuidando para que tudo esteja em ordem no local. Eles proibem qualquer um de se alimentarem ali. Acho justo! Deve ser para evitar sujeira e acidentes. Mas eles também são responsáveis pela segurança, dão informações sobre o parque e fazem o controle dos acessos. Para comer você terá que se deslocar para a cafeteria que fica na entrada do parque.

– Banheiro

Há banheiros no parque, mas apenas na entrada, próximo a cafeteria. Valor da entrada: 1 sol.

– Clima

De novembro a março é a estação chuvosa no Peru, especialmente na região montanhosa da cordilheira dos Andes, que abrange o Machu Picchu e Cusco. Durante este período, pode sempre cair pancadas de chuva, ter muita neblina, mas também sol e calor. O clima também pode ficar friozinho e úmido. De abril a outubro é seco, com muito sol e calor.

IMG_7437

A cada estação a paisagem no Machu Picchu muda. Durante essa estação chuvosa é muito impressionante ver a paisagem mudando a cada momento, com o vai e vem das nuvens escondendo as montanhas e a forte neblina de manhã cedo. Já na estação seca, a paisagem é mais estática e sempre ensolarada, com bastante luz. Ver os primeiros raios de sol ao amanhecer, logo que abrem os portões do parque, é um espetáculo a parte. Os melhores lugares no parque são concorridíssimos! O difícil nesta época é encontrar abrigo contra o sol, pois está tudo a céu aberto.

Preço do bilhete entrada Macchu Picchu:

– Montaña e parque histórico: 140 soles p.p.

– Wayna Picchu e parque histórico: 150 soles p.p. (comprar com antecedência pq é muito popular!)

O ponto mais alto do Machu Picchu se chama La Montaña e de lá é possível ter uma visão superior mais abrangente de toda a região do parque, porém, bem distante das construções incas. Só é permitida a subida até as 11h da manhã. Já o Wayna Picchu é a montanha mais famosa que fica logo próxima as construções incas. De lá dá pra ter uma visão mais próxima das construções e do entorno do Machu Picchu. Esta montanha é a mais concorrida e por isso é preciso correr para garantir o seu ticket com antecedência, pois apenas 400 pessoas por dia podem subir lá.

Em qualquer época do ano, ir ao Machu Picchu é um verdadeiro presente! O lugar é incrível e a paisagem ao redor simplesmente encantadora!

Recomendo como destino para as suas próximas férias!

Bezu!